terça-feira, 31 de agosto de 2010

"Foi só um sorriso e um olhar, ou a maneira de falar, nem sei dizer.. Fui pensando mais em você, vai o teu sorriso a iluminar e os meus olhos a buscar sem direção, te encontrei no meu coração. E eu já queria sempre te ver, ter ao meu lado, estar com você, dentro aqui de mim.. Quando dei por mim já pensava em ter você. Sem querer fui pensar em você. Sem querer já queria te ter. Sem querer veio o meu coração. Sem querer foi assim.. Vai o teu sorriso a iluminar. E os meus olhos a buscar sem direção, te encontrando no meu coração. E já era tarde para voltar, você já tinha em mim seu lugar. E eu me apaixonei! Quando dei por mim já gostava de você





Tudo pode ser melhor sim! Somente eu e você.. nós dois agora

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Faça uma lista de grandes amigos

Quem você mais via há dez anos atrás
Quantos você ainda vê todo dia
Quantos você já não encontra mais
Faça uma lista dos sonhos que tinha
Quantos você desistiu de sonhar!
Quantos amores jurados pra sempre
Quantos você conseguiu preservar
Onde você ainda se reconhece
Na foto passada ou no espelho de agora
Hoje é do jeito que achou que seria?
Quantos amigos você jogou fora
Quantos mistérios que você sondava
Quantos você conseguiu entender
Quantos segredos que você guardava
Hoje são bobos ninguém quer saber
Quantas mentiras você condenava
Quantas você teve que cometer
Quantos defeitos sanados com o tempo
Eram o melhor que havia em você
Quantas canções que você não cantava
Hoje assobia pra sobreviver
Quantas pessoas que você amava
Hoje acredita que amam você
Faça uma lista de grandes amigos
Quem você mais via há dez anos atrás
Quantos você ainda vê todo dia
Quantos você já não encontra mais
Quantos segredos que você guardava
Hoje são bobos ninguém quer saber
Quantas pessoas que você amava
Hoje acredita que amam você

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Algumas coisas realmente perderam o verdadeiro valor. Talvez o segundo fim seja mesmo mais fácil de ignorar. O primeiro fim é sempre pior, são sentimentos aguçados, apertos novos, e desilusões primárias. Já o segundo, por mais que o pegue de surpresa, por mais inesperado que possa parecer, faz a dor se encaixar com melhor facilidade. Talvez o mais difícil não seja o deixar de gostar, e sim, o desapego, a falta de algo que se conviveu, essa é a vulnerabilidade que torna real a desestabilidade. Por alguns momentos isso se faz realmente ruim, e por outros proporciona uma melhor visão de algo novo pela frente. Parte de nós tem a entorpecência que estava lutando para permanecer intacta, e a outra estava calma, estava aceitando toda essa situação sem devaneios, talvez por saber que não há do que se arrepender, e não há do que se culpar. Contudo, seja grato aos acontecimentos, seja grato porque não importa o quanto as coisas fiquem complicadas, as amizades sempre as salvam.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Existe algo dentro dele que me faz querer aproximar. Existe algo, sim… Alguma coisa que eu nem sei exatamente o que é, mas me faz morrer de vontade de perder-me dentro da imensidão daqueles olhinhos. Percebo que sou realmente uma confusão ambulante. Me sinto absurdamente bem quando ele está por perto, abro sorrisos e tenho uma vontade imensa de me aproximar. Mas não sei por que. E também não sei como fazer isto. É um tanto quanto complicado para mim, que nem se quer consigo descobrir se esse sentimento seria recíproco. Aliás, eu chamei isso de sentimento? Realmente, as coisas estão indo piores do que imaginei. Ah, eu não posso machucar-me novamente. Não suportaria.




Mas também não posso fazer absolutamente nada. Tenho receio de me mover para mais perto sem ser realmente bem-vinda. E a minha dificuldade de ler os sinais que poderiam existir não colabora muito comigo. Aliás, porque as pessoas falam tanto por enigmas? Eu apenas… Gostaria que isso fosse de verdade dessa vez. Gostaria que isso, seja lá o que for, fosse real. E recíproco.



Espero pelo dia em que saberei.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Farei o possível pra não amar demais as pessoas, sobretudo por causa das pessoas. Às vezes o amor que se dá pesa, quase como responsabilidade na pessoa que o recebe. Eu tenho essa tendência geral para exagerar, e resolvi tentar não exigir dos outros senão o mínimo. É uma forma de paz.

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Talvez o tempo seja o pior inimigo que se possa ter.

Quanto mais ele passa, mais dor nos causa.
Mais nos distância das pessoas, das coisas, lugares, sentimentos..
A dor, pontada aguda que nos dá no peito.
Nos causa lástima, tristeza e sofrimento.
Perda de lugares que frequentava, de pessoas que via, de sentimentos que se sentiam.
Talvez o tempo não mude nada no mundo.
Talvez o que apenas mude, seja o nosso interior.
A dor é instantânea..
A cicatriz, pra sempre.


( cade você - maria cecilia e rodolfo )